Notícias e eventos

Boletim Técnico – Vai de moto? Vá com segurança

As estatísticas confirmam o que o senso comum já desconfiava: o motociclista é a principal vítima da violência do trânsito. Segundo dados da Seguradora Líder-DPVAT, responsável pelo seguro obrigatório para os acidentados do trânsito, dos 90 mil casos de indenizações em acidentes graves com vítimas, quase 80 mil envolvem motociclistas; eles também são 6 mil dos 9 mil mortos nesses acidentes.

Apesar de todos os outros fatores de risco que influenciam nessas tristes estatísticas, o comportamento do próprio motociclista conta muito. Com menos imprudência e mais respeito à legislação de trânsito, rodar de motocicleta fica muito mais seguro. Por isso, o CESVI relaciona algumas atitudes que ajudarão o condutor de moto a fazer seus deslocamentos com segurança. Até porque, se o motociclista não se cuidar, é grande o risco de ele levar a pior numa colisão de trânsito: um choque a 60 km/h equivale a cair do alto de um prédio de cinco andares.

Confira as dicas a seguir:

  • Reduza a velocidade antes dos cruzamentos;
  • Evite fazer ziguezague entre veículos;
  • Cuide da sua proteção para o caso de quedas: use capacete (que deve estar bem afixado, já que é essencial para diminuir ferimentos), roupas, luvas e calçados que protejam;
  • Ver e ser visto é fundamental, de dia e de noite. Por isso, mantenha o farol sempre aceso, sinalize todas as suas manobras, prefira capacetes e vestes com cores vivas e com refletivos, mantenha a viseira limpa e ajuste os espelhos;
  • Respeite sempre as leis de trânsito: nunca ultrapasse pela direita, não passe com a luz vermelha no semáforo, dê a seta sempre que necessário;
  • E nunca, jamais, use o celular enquanto conduz a moto.

 

Você sabia?

O uso de capacete é a forma mais efetiva de reduzir lesões à cabeça e fatalidades em acidentes com motocicletas e bicicletas. Esse acessório de segurança reduz o risco e a severidade de lesões na cabeça em 70%. Entre um susto e uma tragédia, a diferença pode ser o capacete.

 

Conduza com responsabilidade

Com a atitude certa nos seus deslocamentos, a chance de se envolver em acidentes graves passa a ser muito menor – e você só fica com a parte boa de andar de motocicleta: a agilidade, a autonomia e a maior facilidade de enfrentar um trânsito pesado.

Post anteriores

Carregador de bateria a bordo líder de categoria fortalece a liderança da BorgWarner em sistemas EV

Próximo post

Mitsubishi Motors leva o off-road para o coração da Vila Olímpia para lançar o Pajero Sport