Notícias e eventos

Como identificar de folgas no sistema de suspensão

Para identificar onde ocorre o problema, é preciso fazer uma análise minuciosa em todo os itens, como bucha de bandeja, do pivô, do terminal de direção e do terminal axial.

O sistema de suspensão, composto por diversos componentes, entre eles, amortecedores, molas, braço oscilante ou bandeja de suspensão, pivô, batentes e barra estabilizadora, é responsável por absorver as irregularidades do solo, manter os pneus no chão e a estabilidade do veículo. “É preciso ficar atento na hora da manutenção, pois apesar de o amortecedor ser uma das peças mais importantes do sistema não é a única que pode apresentar problema. Ruídos provenientes da suspensão podem ser indícios de comprometimentos das peças ou de folgas no sistema”, afirma Eduardo Guimarães, técnico da Nakata.

Segundo Guimarães, a suspensão pode apresentar diversas folgas, prejudicando o desempenho do sistema. “Na hora da revisão do sistema de suspensão, as folgas podem ser identificadas com o uso de uma alavanca”, explica o técnico, enumerando os vários tipos de problemas que podem ser encontrados no sistema de suspensão: folga de bucha de bandeja, do pivô, do terminal de direção, do terminal axial, da bucha da barra estabilizadora, da bucha do quadro da suspensão e do coxim superior do amortecedor. “Nas bieletas, a análise deve ser feita no pino esférico, a única peça que obrigatoriamente deve ser verificada na rampa de alinhamento, com a roda no chão”, enfatiza.

Sobre a Nakata Automotiva:

A Nakata Automotiva, fabricante de autopeças para o mercado de reposição para veículos leves, pesados e motocicletas, líder em componentes undercar, vem construindo sua história de sucesso há mais de 60 anos no Brasil. Com pioneirismo, qualidade e compromisso com o mercado, a Nakata Automotiva se tornou reconhecida pela alta performance de seus produtos e elevado padrão de serviços.

Comprometida 100% com o mercado de reposição, oferece soluções completas de serviços pré e pós-vendas. Possui fábrica em Diadema, sede administrativa e centro de tecnologia e desenvolvimento em Osasco e dois centros de distribuição em Extrema-MG e Santo André –SP e exporta para mais de 20 países das Américas, Europa, Ásia e Oceania.

Post anteriores

KS Kolbenschmidt patrocina workshop para mulheres

Próximo post

PETRONAS AVANÇA NO MERCADO DE VEÍCULOS ELÉTRICOS COM O LANÇAMENTO DO LUBRIFICANTE 'PETRONAS IONA'