Notícias e eventos

Dinheiro do saque do FGTS pode ajudar a reduzir a inadimplência a curto prazo

A Caixa Econômica Federal começou a liberar hoje os saques de até R$ 500 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Nesse primeiro momento, serão contemplados somente correntistas do banco nascidos entre janeiro e abril. Segundo a Caixa, serão liberados R$ 5 bilhões para cerca de 12 milhões de pessoas. Para a professora de economia da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio, Michele Nunes, a liberação do saque do FGTS tem como objetivo a aumentar a circulação de moeda, estimular a demanda e o crescimento da economia.

“Já houve liberações em outros anos, mas a novidade é que agora o trabalhador ativo pode sacar o fundo, enquanto anteriormente, apenas podiam os inativos”, afirma.

De acordo com ela, no curto, a população que tem direito a esse benefício deve usar o dinheiro para aliviar as dívidas.

“O destino desses valores sacados tende a ser o pagamento de dívidas atrasadas. Devido ao ainda elevado índice de inadimplência e também pelo baixo valor de saque imediato. Os saques aniversários já podem ser analisados como impulsionadores de uma retomada de crescimento econômico, pois, por ser regular, permitem a liquidação de dívidas e uma retomada de demanda e investimentos”, analisa.

* Michele Nunes é professora de economia da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio e está disponível para entrevista.

Post anteriores

Toyota lança plataforma Toyota Mobility Services no Brasil

Próximo post

Aplicativo que mede a qualidade de filtro de ar-condicionado vence 10º Hackathon FIESP, realizado na FEBRAVA 2019