Notícias e eventos

Mitos e verdades sobre os catalisadores automotivos

Considerada a solução mais importante já criada para o combate à poluição, os catalisadores automotivos de três vias são capazes de reduzir em mais de 95% de poluentes produzidos pelos motores a combustão movidos a gasolina ou etanol nos automóveis e motocicletas. Sem eles, a qualidade do ar, principalmente nas grandes cidades, estaria bem pior.

“Desde que foram inventados, os catalisadores da BASF contribuíram para que carros, motos e caminhões deixassem de lançar no ar mais de um bilhão de toneladas de poluentes, como hidrocarbonetos, monóxidos de carbono e óxidos de nitrogênio”, comenta Vladimir Ferrari, gerente de desenvolvimento técnico da BASF para a América do Sul.  Apesar de sua importância reconhecida para o meio ambiente, algumas questões ainda geram dúvidas nos proprietários de veículos. Selecionamos as mais comuns para esclarecer os mitos e verdades sobre o equipamento:

O catalisador diminui a potência do motor?

Mito: De forma alguma! O catalisador não é uma barreira que impede a entrada do gás. É uma peça de passagem livre, não gera perda de pressão e, portanto, não interfere na potência ou desempenho do motor do carro.

O catalisador aumenta o consumo de combustível?

Mito: O catalisador em funcionamento adequado não interfere no gasto de gasolina ou álcool do veículo. O aumento do consumo de combustivel do veículo pode ocorrer se houver falta de manutençao preventiva do veículo, e não tem relação alguma com o catalisador.

Remover o catalisador pode prejudicar o funcionamento do carro?

Verdade: O catalisador faz parte de um conjunto de peças projetadas para o perfeito funcionamento do motor. Sua remoção pode desregular o sistema de injeção eletrônica, prejudicar o sistema de escapamento e também o funcionamento do motor, provocando desgaste prematuro das peças. Além disso, é considerada uma infração grave, passível de multa.

Combustíveis adulterados podem comprometer o catalisador?

Verdade: o combustível adulterado é o principal inimigo do bom funcionamento do catalisador. O interior do equipamento é de cerâmica revestida com metais nobres que promovem a reação química, transformando os gases hidrocarbonetos (HC), monóxidos de carbono (CO) e óxidos de nitrogênio (NOx) em água e nitrogênio. Se o combustível for de baixa qualidade, pode não ser completamente queimado na combustão, chegando até a superfície do catalisador, o que pode prejudicar a sua performance. Compostos inadequados nos combustíveis também podem afetar a conversão dos gases.

Confira mais informações sobre os catalisadores e a qualidade do ar no vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=V371wZKDVB8

Post anteriores

Continental investe em novas tecnologias para tornar experiência de dirigir mais segura e prática

Próximo post

CURIOSIDADE: Ford desenvolve casinha com tecnologia antirruído para proteger os animais do barulho dos fogos